Navigation Menu

TLC Finaliza Campanha No Kickstarter Com Quase 500 Mil Dólares de Arrecadação + Carta Aberta à Indústria Musical


Há um mês atrás, o TLC, um dos grupos mais importantes da história da música, dava o ponta pé inicial e a cara à tapa em uma ousada e polêmica campanha de arrecadação de fundos para a produção daquele que poderá ser o último álbum de sua carreira. 


Tionne 'T-Boz' Watkins e Rozonda 'Chilli' Thomas, duo sobrevivente do lendário trio TLC, tinham como meta 150 mil dólares a serem arrecadados em trinta dias para a produção de um novo álbum (o 5º da brilhante carreira que soma mais de 65 milhões de álbuns vendidos), mas antes do final do terceiro dia de campanha a meta já estava batida, e hoje a campanha chegou ao seu fim arrecadando exatos 430.255,00 dólares. Com tais números a campanha do TLC é o 3º projeto musical mais popular da história do Kickstarter, e a banda é o primeiro grupo de alcance e renome mundial a fundar um álbum a partir do site, sem financiamento de gravadora e com 100% de apoio do publico, que trocava sua grana por pacotes de prêmios incríveis, além do direito de participação direta na produção do álbum, que dará início muito em breve e com previsão de lançamento até o final de 2015. Todo o processo de produção deverá ser documentado, e (segundo a própria Chilli) poderá ser lançado em formato de DVD juntamente com o álbum.


Nos anos 90 o TLC se arriscou e foi contra sua gravadora e os moldes de venda de música da época, ao venderem uma faixa apenas via download na internet, e apesar de serem tachadas de loucas ao se arriscarem, o sucesso na época foi estrondoso. E por falar nisso, hoje a porcentagem de músicas vendidas via download legal é extremamente expressiva se comparada às vendas de álbuns físicos.

No player abaixo você pode escutar 'I Need That', faixa que o TLC vendeu unicamente via download:
           

         

Uma das coisas que moveram T-Boz e Chilli, juntamente com seu maravilhoso empresário e super amigo, Bill Diggins (com o grupo desde a era FanMail), para entrarem de cabeça no Kickstarter foi poder mostrar aos artistas do mainstream que eles podem caminhar juntos e colaborar uns com os outros em seus respectivos projetos sem necessariamente estarem em uma gravadora (coisa que o TLC tem evitado, elas melhores que ninguém sabem muito bem do que as gravadoras são capazes). Por falar em grandes artistas, o sucesso da campanha do TLC no Kickstarter contou com o apoio de inúmeros monstros da música, como Katy Perry (que comprou o pacote que incluía, dentre outros mimos, uma festa do pijamas que o TLC oferecerá em breve), Missy Elliott, Bette Midler New Kids on The Block, Mariah Carey e muitos outros. Além do apoio mútuo, dessa forma o artista pode também envolver na criação do produto final àqueles que irão consumir sua arte, o público/os fãs, sem falar na total liberdade artística e criativa que as gravadoras, na maioria das vezes, impossibilitam. 




Abaixo temos a tradução de uma recente carta aberta que o TLC publicou para a indústria musical:



Uma carta aberta aos Artistas, Presente e Futuro

Obrigado a todos pelo apoio nessas primeiras semanas pós anúncio do nosso último álbum, por muitos de vocês compartilharem as suas memórias favoritas do TLC, seu apoio e entusiasmo por este marco na história do TLC, por tudo isso te agradecemos.
Assim ouvimos e lemos sobre o apoio dos nossos colegas artistas, nossa família musical, nós percebemos que algo está acontecendo na música, um mundo que todos nós amamos tanto. Foi-nos dada a oportunidade de viajar de volta no tempo, gostaríamos de ser as responsáveis por essa mudança há muito tempo, já que acreditamos que nada além de coisas boas podem vir do que está acontecendo.
Estamos em um momento em que os artistas podem apoiar e erguer uns aos outros e colaborar um com o outro para uma era de liberdade criativa. E sobre o futuro, temos que olhar para frente como uma comunidade, uma nova onda de expressão criativa.
Agora, essa não é uma ideia original, não. Vimos parcerias frutíferas e mentores na música em várias gerações; exemplos de artistas que geraram oportunidades para outros artistas, com a finalidade de vê-los crescer.
Vamos dar uma voltinha no tempo e lembrar da Motown, aquele tempo honesto e cativante que continua nos influenciando. O maior presente da Motown à comunidade da música foi Smokey Robinson, um homem que nos tornou livres para dançar e cantar como nunca antes. O que devemos lembrar sobre Smokey é que ele tirou de si e canalizou sua energia criativa para o sucesso de seus colegas artistas, como The Supremes, The Temptations, Marvin Gaye e Stevie Wonder.
E quem poderia esquecer o exemplo dado por Paul McCartney e os Beatles? Durante dois longos anos, Paul e os Beatles aperfeiçoou suas habilidades nos clubes de Hamburgo, na Alemanha Ocidental. Muitas vezes tocando por horas e horas seguidas em um país estrangeiro. Como os dias da Renascença, todo o esforço que eles colocaram nisso mudou para melhor a vida cultural e estética de homens e mulheres. A música que eles criaram continua a inspirar milhares de artistas de todos os gêneros, em todo o mundo. Eles são um ponto de referência fundamental - uma influência que artistas pop de todo o mundo têm em comum.
Todos nós temos que admitir que Michael Jackson mudou tudo. Como o primeiro astro negro na MTV, Michael era um exemplo para qualquer jovem negro que tenha pensado: "Eu serei uma estrela". E então lá estava a incrível colaboração de Michael com Lionel Richie, Tina Turner, Stevie Wonder, Bette Midler, Bruce Springsteen Diana Ross, e dezenas de outros músicos lendários, "We Are The World", o single de caridade que arrecadou milhões de dólares para a África. "We Are The World" foi poderoso e inspirador, por ser uma colaboração sem interesse particular por parte dos artistas que estavam fazendo aquilo de livre e espontânea vontade. Não tenha dúvida, ele provou que coisas incríveis acontecem quando os artistas estão juntos.
Agora Prince, ele sabe do que estamos falando. O sucesso do Prince fala por si. Dez discos de platina, 30 singles no Top 40, 7 Grammy Awards... Mas o Prince sabia muito bem que ninguém chega ao topo sem uma mão amiga. Ele foi generoso com o seu sucesso, e apostou sua reputação nos artistas que acreditava. Ele promoveu e apoiou artistas como Vanity 6, Sheila E, o Time, e uma infinidade de outros. Com isso, His Royal Badness (Sua Maldade Real, maneira como o Prince foi apelidado) deu um exemplo para todos nós.
E é claro que não vamos esquecer nunca do que MC Hammer fez para a comunidade musical, especificamente para a gente (TLC). Este homem é uma máquina no palco, assim como é um anjo no coração. Ele deu a tantos dançarinos a chance de viver seu sonho. Passando seu tempo orientando quem quisesse ouvir, inclusive nós, TLC. Nós seremos sempre muito gratas por tudo o que ele tem feito.
Na década de 1990 e início de 2000, vimos Missy Elliot liderar pelo exemplo, demonstrando a comunidade musical que devemos investir um no outro com a educação que podemos oferecer e o conhecimento que serve para ganhar. Missy tem feito um trabalho incrível de tutoria para jovens artistas. Aayliah, Tweet, Monica, Mya e Jennifer Hudson, são apenas alguns grandes nomes que ela defendeu, que ela apoiou.
Basta olhar para alguém como Mark Ronson. Mark chegou ao número 1 nas paradas da Billboard este mês com "Uptown Funk", uma canção em parceria com o Bruno Mars, que combina o melhor do novo com o melhor do antigo. Mark entende o que torna uma música atemporal. Ele já colaborou com artistas tão diferentes, como Bruno Mars, Ghostface, Jack White, e Duran Duran. Não importa com o que ele está trabalhando, Mark entende claramente a beleza da colaboração. Ele entende a beleza de um artista que apoia outro.
E recentemente: Pharrell, você nos impressiona com o modelo que oferece para a comunidade musical. Seu trabalho com Frank Oceano, com Kendrick Lamar e tantos outros, faz você parecer um jovem Smokey Robinson. Nos faz lembrar da alegria que cantar e dançar traz. Está nos lembrando que essa alegria é compartilhada por todos nós.
Esses indivíduos nos levaram ao ponto onde estamos nesse momento. Estes artistas têm nos mostrado como cuidarmos uns dos outros e proteger a integridade da música.
Sim, o nosso último álbum saiu há um bom tempo atrás, mas milhares de pessoas levantaram suas vozes clamando pelo nosso retorno, por não estarmos produzindo música. Nós duas dissemos: 'Deus, permita que continuemos fazendo música e seremos felizes.' E agora percebemos que este último álbum é muito mais do que inicialmente imaginamos. Somos inspiradas por nossos fãs para trabalharmos mais, sempre. E após a toda demonstração de apoio que vimos, somos inspiradas por nossos colegas artistas para liderarmos e fazermos um caminho." - TLC
TLC em foto de 1994



0 comentários:

Follow @ RollingSoulBrasil